• terror viagem proibida surrvivor •
terror viagem proibida

Viagem Proibida - Parte XX (Penúltima Parte)

Desgraçado! Traíra! Você nos atraiu até aqui para matar a gente? Você foi capaz de abrir da vida do seu irmão Dennis para participar dessa seita ridícula? Eu odeio você Richard. Odeio você! — Disse Meggie com muita raiva e indignação enquanto esmurrava o peito doRichard. Ele deu-lhe uma forte tapa no rosto que fez com que ela – literalmente – voasse por alguns metros e batesse na parede. Chloe foi amparar ela e ele apenas sorriu e disse: - Bobinha. Já faz um bom tempo que o Dennis anda sendo uma pedra no meu sapato. Sabe como é, não é mesmo? Pessoas certinhas demais me enojam. E outra, dividir a herança demora demais. Eu tenho pressa, eu quero tudo. — Richard deu um chute na barriga da Chloe e disse: - Vadia. Esse bebê nunca vai vingar. Vocês vão morrer aqui bobinhos! — Na hora que fui bater nele pelo que ele fez, ele deu um soco no meu rosto me fazendo cair e desfalecer por alguns segundos. Tempo suficiente para ele chegar até a minha mãe e segurar seu rosto, apertar a boca dela com força e dizer: - E a sua morte vai ser a mais dolorosa de todas. Os traíras sempre sofrem mais. Agora, se me dão licença, tenho alguns demônios para soltar. Eles estão famintos! — O Satã havia assumido a forma do Ben novamente. As veias do seu rosto estavam aparentes, provavelmente todas tinham estourado na transformação. Ele parecia não sentir dor alguma. Ben (ou Satã, se preferir) sorriu para o Richard e disse: - Você sabe onde fica o painel de controle, não sabe? — Richard apenas sorriu e abaixou a cabeça numa espécie de “deixa comigo”. Logo após ele abriu a porta e chamou os outros dois satânicos que restavam e vigiavam a porta e disse: - Amarre todos. Mas, quero a Sra. Goulart na mesa principal. Ela vai ser a primeira. — Tentamos lutar, mas eles eram fortes demais. A Chloe apenas me olhava pedindo socorro, não proferia uma palavra. Coitada, não poderia estar naquela situação, o que será que ela faria se soubesse que eu havia matado o pai dela atropelado? Não gosto nem de pensar.

A minha mãe foi amarrada na mesa dos sacrifícios. Ela chorava e tentava se desamarrar, mas todo o esforço era em vão. Ben sorria segurando o rosto dela e disse: - Lembra quando os seus pais lhe trouxeram aqui pela primeira vez? Era apenas uma criança. Mal esperava que eles fossem fazer comigo o que fizeram. Derrotar-me pra assumir o controle do mundo? Ganância demais para dois completos inúteis que não sabiam nem como realizar um sacrifício. — Ela apenas observava tudo que ele falava e as lágrimas desciam. Ela não esboçava nenhuma reação, nem pânico, nem desespero. Ele continuou: - Os horrores que você viu devem ter te traumatizado, não é mesmo? Transformou você em uma completa assassina. — Nesse momento, ele olhou pra mim e disse sorrindo mais ainda: - Não sei se você sabe Bernardo, mas sabe aquelas mulheres que você viu? Uma negra e uma ruiva? Pois é, olha só que coisa, eram as melhores amigas da sua mãe no colegial. Sabe o que ela fez com elas? — Ben fez uma cara de tristeza falsa e prosseguiu: - Pendurou as duas em uma árvore de cabeça pra baixo completamente nuas e cortou a garganta delas e as deixou sangrar até a morte. Enquanto isso, ela se banhava com o sangue. Dizem que rejuvenesce a pele, não é Abigail? — Abigail era o nome de nascença da minha mãe. Aquilo tudo havia me deixado horrorizado. Não sabia que ela era capaz de coisas tão horríveis. Ben passou as unhas – enormes – na barriga dela, cortando-a e disse: - Vamos parar de conversar e começar a agir, não é? Você deve estar ansiosa. Que tal usar um pouco da sua tática? — Ele a desamarrou apenas com o olhar e sorriu. No momento que ele sorriu ela ficou de cabeça para baixo no teto. O vestido cobriu totalmente o rosto dela, então ele puxou e rasgou completamente deixando-a nua. Ele passou a mão na nuca dele e disse: - Isso vai ser bem nojento. — Ele arrancou os olhos dela com as unhas e escancarou a boca dela até quebrar a mandíbula. As meninas apenas gritavam aterrorizadas. Já eu, estava tão em choque que não conseguia esboçar reação nenhuma. Aquilo era surreal demais pra mim! Ele olhou pra mim, levantou a sobrancelha e disse: - E aí Bê? O que achou? Quer finalizar minha obra de arte? — Com lágrimas nos olhos disse: - Você me paga. Vou acabar com essa palhaçada. Você vai pagar por tudo isso! — Ele sorriu e disse: - Parece muito cruel para você? Desculpe-me, vou acabar com isso de uma vez. — Ele apenas fechou os olhos e foi o suficiente para que a garganta dela fosse cortada por algo invisível, molhando todos nós com o sangue. Ele sorriu e disse: - Quem vai ser a próxima? Acho que já sei! Vai ser essa mocinha roqueira, está preparada… huh, qual o seu nome mesmo? Ah, lembrei! Meggie! Acham que é o final? Acabei de começar. — O corpo da minha mãe caiu no chão. Até que ouvimos um barulho, uma espécie de sino. As gaiolas haviam sido abertas. Os demônios da floresta estavam soltos. Era o nosso fim ou a nossa saída.


Rapazes, vocês já sabem o que fazer. Desamarrem-na. Adoro matar roqueirinhas! — Eles a desamarraram e ela nos olhavam chorando enquanto batia neles e implorava por ajuda. Havia foices por toda a parte do quarto, o que estava amarrando nossas mãos era uma espécie de tecido de couro. A Chloe estava mais perto de uma das foices e podia se desamarrar. Sussurrei para a Meggie: - Me desculpe. — Meggie era nossa única saída. Enquanto Ben se distraía com ela, nem ia perceber quando nos soltássemos. Chloe se esticou para pegar e quando já estava quase lá, ele se virou e disse: - Opa! Alguém quer deixar a festa antes do fim? Deixa que eu te ajude, querida. — Ele pegou a foice e quando achávamos que ia dar pra ela, arrancou a mão da Chloe. Ele sorriu enquanto ela gritava de dor. O sangue da mão arrancada se espalhava pelo quarto e ela estava aparentemente perdendo o bebê, havia muito sangue escorrendo pelas pernas dela. Ele então disse: - Está melhor, meu amor? Agora você está livre! Desamarre sua outra mão, você consegue! — Logo após ele dizer isso o Richard entrou no quarto. Admirou-se com a quantidade de sangue e disse: - Uau! Por que começaram a festa sem mim? Gostaria de ter participado… — O Ben olhou pra ele e disse: - Você vai participar Rich! Inclusive, o seu vai ser mais especial. Sabe como dizem, não é? Traíras sempre sofrem mais. 


Continua…


report
1436 notes / 5 years 10 months ago
terror viagem proibida
humor viagem ao tudo
* rose mcgowan Planet Terror freddy rodriguez *terror
medo terror gifs de terror
horror terror stranger terror movie
horror piano preto e branco medo Macabre terror Macabro terror gif piano sangue
terror freddiekrugger ahoradopesadelo
terror
horror medo terror
fear terror miedo dibujo
terror
death skeleton bones terror