• terror viagem proibida surrvivor •
terror viagem proibida

Viagem Proibida - Parte XX (Penúltima Parte)

Desgraçado! Traíra! Você nos atraiu até aqui para matar a gente? Você foi capaz de abrir da vida do seu irmão Dennis para participar dessa seita ridícula? Eu odeio você Richard. Odeio você! — Disse Meggie com muita raiva e indignação enquanto esmurrava o peito doRichard. Ele deu-lhe uma forte tapa no rosto que fez com que ela – literalmente – voasse por alguns metros e batesse na parede. Chloe foi amparar ela e ele apenas sorriu e disse: - Bobinha. Já faz um bom tempo que o Dennis anda sendo uma pedra no meu sapato. Sabe como é, não é mesmo? Pessoas certinhas demais me enojam. E outra, dividir a herança demora demais. Eu tenho pressa, eu quero tudo. — Richard deu um chute na barriga da Chloe e disse: - Vadia. Esse bebê nunca vai vingar. Vocês vão morrer aqui bobinhos! — Na hora que fui bater nele pelo que ele fez, ele deu um soco no meu rosto me fazendo cair e desfalecer por alguns segundos. Tempo suficiente para ele chegar até a minha mãe e segurar seu rosto, apertar a boca dela com força e dizer: - E a sua morte vai ser a mais dolorosa de todas. Os traíras sempre sofrem mais. Agora, se me dão licença, tenho alguns demônios para soltar. Eles estão famintos! — O Satã havia assumido a forma do Ben novamente. As veias do seu rosto estavam aparentes, provavelmente todas tinham estourado na transformação. Ele parecia não sentir dor alguma. Ben (ou Satã, se preferir) sorriu para o Richard e disse: - Você sabe onde fica o painel de controle, não sabe? — Richard apenas sorriu e abaixou a cabeça numa espécie de “deixa comigo”. Logo após ele abriu a porta e chamou os outros dois satânicos que restavam e vigiavam a porta e disse: - Amarre todos. Mas, quero a Sra. Goulart na mesa principal. Ela vai ser a primeira. — Tentamos lutar, mas eles eram fortes demais. A Chloe apenas me olhava pedindo socorro, não proferia uma palavra. Coitada, não poderia estar naquela situação, o que será que ela faria se soubesse que eu havia matado o pai dela atropelado? Não gosto nem de pensar.

A minha mãe foi amarrada na mesa dos sacrifícios. Ela chorava e tentava se desamarrar, mas todo o esforço era em vão. Ben sorria segurando o rosto dela e disse: - Lembra quando os seus pais lhe trouxeram aqui pela primeira vez? Era apenas uma criança. Mal esperava que eles fossem fazer comigo o que fizeram. Derrotar-me pra assumir o controle do mundo? Ganância demais para dois completos inúteis que não sabiam nem como realizar um sacrifício. — Ela apenas observava tudo que ele falava e as lágrimas desciam. Ela não esboçava nenhuma reação, nem pânico, nem desespero. Ele continuou: - Os horrores que você viu devem ter te traumatizado, não é mesmo? Transformou você em uma completa assassina. — Nesse momento, ele olhou pra mim e disse sorrindo mais ainda: - Não sei se você sabe Bernardo, mas sabe aquelas mulheres que você viu? Uma negra e uma ruiva? Pois é, olha só que coisa, eram as melhores amigas da sua mãe no colegial. Sabe o que ela fez com elas? — Ben fez uma cara de tristeza falsa e prosseguiu: - Pendurou as duas em uma árvore de cabeça pra baixo completamente nuas e cortou a garganta delas e as deixou sangrar até a morte. Enquanto isso, ela se banhava com o sangue. Dizem que rejuvenesce a pele, não é Abigail? — Abigail era o nome de nascença da minha mãe. Aquilo tudo havia me deixado horrorizado. Não sabia que ela era capaz de coisas tão horríveis. Ben passou as unhas – enormes – na barriga dela, cortando-a e disse: - Vamos parar de conversar e começar a agir, não é? Você deve estar ansiosa. Que tal usar um pouco da sua tática? — Ele a desamarrou apenas com o olhar e sorriu. No momento que ele sorriu ela ficou de cabeça para baixo no teto. O vestido cobriu totalmente o rosto dela, então ele puxou e rasgou completamente deixando-a nua. Ele passou a mão na nuca dele e disse: - Isso vai ser bem nojento. — Ele arrancou os olhos dela com as unhas e escancarou a boca dela até quebrar a mandíbula. As meninas apenas gritavam aterrorizadas. Já eu, estava tão em choque que não conseguia esboçar reação nenhuma. Aquilo era surreal demais pra mim! Ele olhou pra mim, levantou a sobrancelha e disse: - E aí Bê? O que achou? Quer finalizar minha obra de arte? — Com lágrimas nos olhos disse: - Você me paga. Vou acabar com essa palhaçada. Você vai pagar por tudo isso! — Ele sorriu e disse: - Parece muito cruel para você? Desculpe-me, vou acabar com isso de uma vez. — Ele apenas fechou os olhos e foi o suficiente para que a garganta dela fosse cortada por algo invisível, molhando todos nós com o sangue. Ele sorriu e disse: - Quem vai ser a próxima? Acho que já sei! Vai ser essa mocinha roqueira, está preparada… huh, qual o seu nome mesmo? Ah, lembrei! Meggie! Acham que é o final? Acabei de começar. — O corpo da minha mãe caiu no chão. Até que ouvimos um barulho, uma espécie de sino. As gaiolas haviam sido abertas. Os demônios da floresta estavam soltos. Era o nosso fim ou a nossa saída.


Rapazes, vocês já sabem o que fazer. Desamarrem-na. Adoro matar roqueirinhas! — Eles a desamarraram e ela nos olhavam chorando enquanto batia neles e implorava por ajuda. Havia foices por toda a parte do quarto, o que estava amarrando nossas mãos era uma espécie de tecido de couro. A Chloe estava mais perto de uma das foices e podia se desamarrar. Sussurrei para a Meggie: - Me desculpe. — Meggie era nossa única saída. Enquanto Ben se distraía com ela, nem ia perceber quando nos soltássemos. Chloe se esticou para pegar e quando já estava quase lá, ele se virou e disse: - Opa! Alguém quer deixar a festa antes do fim? Deixa que eu te ajude, querida. — Ele pegou a foice e quando achávamos que ia dar pra ela, arrancou a mão da Chloe. Ele sorriu enquanto ela gritava de dor. O sangue da mão arrancada se espalhava pelo quarto e ela estava aparentemente perdendo o bebê, havia muito sangue escorrendo pelas pernas dela. Ele então disse: - Está melhor, meu amor? Agora você está livre! Desamarre sua outra mão, você consegue! — Logo após ele dizer isso o Richard entrou no quarto. Admirou-se com a quantidade de sangue e disse: - Uau! Por que começaram a festa sem mim? Gostaria de ter participado… — O Ben olhou pra ele e disse: - Você vai participar Rich! Inclusive, o seu vai ser mais especial. Sabe como dizem, não é? Traíras sempre sofrem mais. 


Continua…


report
1436 notes / 6 years 2 weeks ago
charlie brown jr proibida pra mim
humor viagem ao tudo
terror viagem proibida
Chegando de viagem
Pessoas normais: - Nossa, que cansaço, vou dormir um pouco. Eu: - COMPUTADOR, COMO EU SENTI SUA FALTA!!  
drugs lsd photos Good trip viagem
Tua alma é poesia Teu corpo, um poema.
drugs acid trip Drogas viagem psicodelico
a viagem de chihiro ahvgss
iphone namorados viagem conversa Pegação safado
gif zankyou no terror terror in tokyo terror in resonance terror of resonance
Lembra quando você prometeu cuidar de mim? Eu morria de medo que você voltasse pra uma daquelas más escolhas que tu fez no passado. […] É, v...
drugs acid psychedelic trip tunnel Drogas Tunel viagem psicodelico